segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

DE VOLTA EM ALTO ESTILO!

Depois de muito tempo sem nenhum relato, aqui estou eu de novo. E qual o motivo de meu afastamento? Fidelidade... ou pelo menos, tentativa de ser fiel.
Passei um tempão namorando com uma mulher linda, sexy, nos dávamos (e damos) muito bem na cama. Ela sabe das minhas preferências e me come usando uma cinta. Fiquei algum tempo sem sair com um travesti, quase perdia a prática.
Mas um dia, ou melhor, numa noite de carnaval... depois de uma festa, decido voltar pelo centro e dou uma voltinha na frente do Kalipha. Não deu outra, encontrei uma boneca loira, charmosa, linda, que deu aquela piscadinha e uma batidinha com as longas unhas na janela. Abri um vidro e ela me perguntou com aquela voz charmosa, rouca, super feminina, mas com um quê de homem escondidinha:
- Ja ta indo pra casa. Bebe?
 Eu ri, ela me perguntou do que eu gostava e disse que preferia ser passivo. Ela deu um sorriso bem malicioso, se curvou e cochichou:
- Então encaixou direitinho!
 A gata ainda finalizou enfiando a língua na minha orelha. Me arrepiei. Tentei pela última vez me esquivar, mas ela atacou:
-  Ja ta tarde, Gato... e a gente não brincou!
-  a gente?", perguntei sem entender.
Ela se virou para outra boneca de cabelo curto, encostada na mureta, elas riram. A gata apontou o dedo pro motel e disse:
- entra aí!
Parei o carro e já vi no retrovisor que as gatas vinham vindo. A loira andava como numa passarela, 1m75, peitos médios, quadril largo fazendo a saia balançar a cada passo... incrível! A gata de cabelo curto era séria, algo no limite da masculinidade, com um rosto forte, bem mais alta, usando calça de couro. Peguei a chave, elas vinham atrás de mim.
- Qual é o quarto?


Olhei na chave e percebi que minha mão tremia. Não só por que eu não saia a tanto tempo, mas também por que aquela situação me excitava demais. Nunca havia passado por aquilo, não imaginava o que ia acontecer.
Ao entrar no quarto a loira me deu um abraço e se esfregou no meu corpo. Ah como é bom sentir um peito de silicone num abraço apertado. Só há uma coisa melhor do que isso, sentir um peito de silicone nas costas. Foi exatamente o que senti a seguir. A boneca mais alta me abraçou por trás e me deu uma lambida na nuca. Eu tremi, a Loira riu
- Calma, você não me disse que era passiva?
Sem falar nada a grandona me apertou e puxou meu quadril. A loira continuou.
- a gente tava louquinha para pegar uma maricona hoje!
A boneca grandona puxou meu quadril e enfiou a coxa entre minhas pernas.
a Loira foi deitando na cama e, sem tirar o olho de mim, foi se encaixando na cabeceira e começando a brincar com o pau dela. Enquanto isso a grandona subia a coxa e me apertava pra baixo segurando minha cintura.

Ela pegou minha mão e foi subindo pela coxa dela, até que eu senti o volume. A loira puxou uma camisinha, rasgou com os dentes e colocou no pau. Me chamou com um sorriso e um sinal com o indicador. A grandona me empurrou na direção da amiga. Eu fui engatinhando pelo colchão, olhando aquele pinto que crescia nas mãos daquela gata. Comecei a chupar, quando senti minha calça sendo aberta e puxada de uma vez.


Uma das pernas continuava presa, mas era suficiente. A grandona mergulhou e me deu um beijo grego eu me arrepiava tanto que quase mordi o pau da loira. Ganhei um tapa na cabeça. E antes que eu pudesse me desculpar, já sentia um dedo entrando em mim.
Olhei pra trás e pela primeira vez escutei a voz da grandona.
- Continua fazendo seu trabalho que eu faço o meu! - Ela disse desenrolando a camisinha. Eu me virei, voltei a chupar aquele pau delicioso, quando senti uma cuspida seguida de uma penetração lenta e continua. Não há como descrever o que senti. Eu fiquei nas nuvens. Relaxei e me entreguei aquela deusa forte, devagar ela enfiou todo o seu pau dentro de mim. A loira delirava, o pau dela latejava na minha boca.


- Empina essa bunda, gatinho! A grandona ordenou, com a voz apertada pelo tesão. A loira completou.
- Ta gostando de ser nosso, putinha ?
A grandona riu e continuou.
- Quem é que ta sendo usado, né?

Comecei a mostrar que eu ia gozar, mas a grandona acelerou o vaivén e pediu para que eu a esperasse. Não teve como gozei como há muito tempo não gozava. A grandona me prendeu e acelerou ainda mais... até dar um gemido longo e gozar dentro de mim! A loira foi a última a nos alcançar ela se masturbou e gozou lambuzando sua barriga. Ao final caímos deitados num amontoado de corpos. A grandona me puxou, e numa espécie de conchinha começou a me fazer carinho no meu cabelo. A loira foi se lavar.
- Tu sabe ser passivo, heim? - Disse a grandona.
Me virei pra ela e disse:
- Só com quem sabe ser ativa.
Ela riu, nos encaramos e acabamos dando um longo beijo na boca, só interrompido pelos tapinhas na minha bunda que recebi da Loira.
Anotei o telefone delas, foi demais. Paguei dobrado.
Ontem liguei para a grandona, ela se lembrou. Disse que queria repetir.
Contei tudo para minha namorada. Ela ficou excitada... Mas na manhã seguinte pediu para que não se repetisse. Terminamos.
Vou sair de novo com as duas.
A vida é curta.









sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Bonecas Ativas Mesmo

Vendo um filme na internet comecei a pensar em como são minhas trepadas com as bonecas que ando saindo. Sempre deixei claro, minha opção com bonecas é sempre  passivo! Amo ser comido por uma gostosa. O problema é que a grande maioria das bonecas tem um baita preconceito com homens que preferem dar a bunda.

Eu entendo que elas fazem toda aquela transformação para ser uma mulher e geralmente é assim que querem ter prazer - mas elas tem um pinto, e homens como eu as procuram justamente por serem beldades com penis! Não é raro, a garota torcer o nariz quando descobre que o que eu quero é dar, talvez por não ser nada efemindo, ela acaba achando que eu é que ia come-la. Foi justamente isso que me despertou ao ver o filme:



http://www.tube8.com/shemale/amateur/britney-markham-fucks-and-gets-fucked-shemale-porn-shemales-tranny-porn-trannies-ladyboy-ladyboys-ts-tgirl-tgirls-cd-shemale-cumshots-transsexual-transsexuals-cumshots/1530661/

Nesse filme o cara é um fortão musculoso e se derrete no pau dessa bela transex.
Em algumas listas ja vi comentários inclusive dos homens, dizendo - "EU não sou gay! Eu gosto de comer!"... Cara, foda-se o que vc é, busque o prazer sem preconceitos, transar com uma boneca já é uma transa homossexual, não deixem de curtir o que tem vontade por tabus ridiculos.

Bonecas Ativas - Mesmo






sábado, 10 de novembro de 2012

Expectativas, cilicone velho, falta de educação e decepções

Lendo minha última postagem não era difícil sacar que eu ia me dar mal. Tava colocando muita ficha na minha última saída - era meio óbvio - quebrei a cara. Pra começar a Luíza Gaúcha, ta bem longe de se parecer com a garota da foto. Sim é ela mesmo, mas o photoshop fritou solto, a pele não é tão lustrosa, os ângulos são mais duros do que o que a gente vê nas imagens... e pra matar - as pernas e bunda são de matar! A bunda da garota é saco de farinha amassado. Silicone velho colocado em exagero.
O problema é que a decepção não fica só nisso, a garota é bem burocrática. Não posso dizer que ela é mal educada, mas é seca. Meio mal humorada, aquela que bufa a cada pedido que a gente faz. Todas as fotos que a gente acha da luíza, ela está sorrindo. Bem, comigo ela não sorriu nem quando eu abri a carteira.
Bem, o saldo final: Ela me comeu, me fez gozar... mas foi algo mecânico, bem aquem do dinheiro que desembolsei. Não aconselho. Sei lá, de repente ela tava num mal dia, foi só comigo, mas me espanta a quantidade de elogiu que li sobre a mina antes de ir até o encontro dela.


domingo, 28 de outubro de 2012

Na cama com Deusas.

O termo "top" já foi mais do que consagrado para definir algumas das transex mais populares da rede.  São uma espécie de celebridades, e nós, os fãs torcemos para conseguirmos alguns momentos com elas. Tudo é aquecido com as leituras dos comentários de quem já saiu com essas garotas, primeiro a gente checa se aquilo tudo é real, se a mina é lista branca, etc. Mas algumas dessas bonecas são mais do que "top", algumas são tão maravilhosas e tão unânimes nos comentários de quem ja transou com elas que que deixa qualquer um na maior das expectativas.
O problema é que tanta fama da uma agenda lotada e na maior parte das vezes a garota está em tour pela cidade, e não ficará muito tempo.


É a primeira vez que eu escrevo sobre uma garota sem ter saído com a gata, mas espero que seja por pouco tempo. Estou numa fissura por experimentar essa deusa na minha cama. Pra quem me conhece sabe o que eu vou fazer quando estiver com ela... mas como já me certifiquei nos comentários:

 "Fiquei de quatro em frente ao espelho e ela veio, começou a foder o meu rabo, com um vai e vem delicioso que de repente ficou alucinado. Mudamos para o frango assado e ela arregassando meu rabo, do jeito que eu adoro. A pica dela é uma delícia, meteu muito naquela posição até que gozamos juntos (...)"

Não parece que vou me arrepender. Essa semana, meu rabinho ja tem dona!









domingo, 9 de setembro de 2012

Fazia muito tempo que não atualizava o blog... Tudo andou muito corrido, confesso que até minha paixão por travecas acabou sendo prejudicada. Andei em crise, achei que devia parar de sair com Travestis - culpa depois que comecei a namorar, medo de doenças! Quem já não passou por isso?
Bom o fato é que fiquei um tempo sem sair com travestis, durou uns 6 meses, até começar a sofrer quando pensava em pau. É isso que eu sentia falta! Sempre que saia com uma garota atraente, sentia falta de um pau gostoso. É isso que faz um travesti ser um travesti afinal de contas.
Bem, para voltar de uma vez por todas resolvi entrar de cabeça, quer dizer, eu deixei entrarem de cabeça. Escolhi a boneca pelo pau, e procurei o maior deles... encontrei ela: Fabiola Voegel. E fui me encontrar com ela. mais de 23 cm de pau, uma delícia. ME DELEITEI! Tirei cada cm do meu atraso.

Ela me comeu com gosto, e mesmo não enfiando tudo, por que não consegui, eu me derreti naquela pica enorme. Bem, quem sentiu falta das minhas postagens, agradeça a ela, o pau mais gostoso que ja chupei e me comeu!

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Beijo na Boca



Eu só transo com camisinha e jamais começo a fazer sexo oral sem que a T-gata esteja "vestida". Mas mesmo sabendo que não é a coisa mais saudável do mundo, não consigo evitar alguns beijos na boca. Não é sempre que acontece, mas as vezes o clima esquenta e a transa sai da mecanica fria e tudo esquenta com longos e deliciosos beijos na boca. Aquela idéia de que garota de programa não beijava foi parando de ser uma unanimidade, não é difícil sair com garotas que aceitam beijos.



MARIANA MOLINA - Beijo delicioso!

Em alguns sites é possível ver se a garota beija ou não. A verdade é que nem sempre isso é real, já saí com meninas que no site declaram beijar na boca e na hora H, ou dão um selinho sem graça, ou não beijam e ponto. Outras dizem que não beijam, mas com o clima mais quente, acaba rolando. Não as culpo, beijo na boca é íntimo e só acontece se as pessoas estiverem a fim. Mau hálito atrapalha um bocado, mas falta de encaixe e sincronia, é o pior vilão de quem gosta de um belo beijo de língua. Não há como forçar, precisa acontecer, por isso não pretendo fazer um "relato - test driver", não sei se isso aconteceria com todos, foi algo de momento, mas que vale a pena contar aqui.



O melhor beijo na boca rolou com Adriana Molina. A gente começou com algumas preliminares, carinhos, olhares próximos e de repente estávamos "ficando". Beijo de namorado, com muita língua e com abraços fortes. Enquanto beijava, comecei a masturbar o pau da garota. Os beijos o deixaram prontinho. Minhas carícias em seu pau deixaram clara minha preferência e sem pararmos de nos beijar, ela passou a alisar meu cu. Ficamos assim bastante tempo, até que ela se aproximou do meu ouvido e disse: "Vai me dar essa bundinha, gatinho?". Eu sorri e deitei de frente, Mariana colocou a camisinha levantou meus quadris e encaixou um travesseiro em baixo e veio entrando. Assim que estavamos bem encaixados, puxei ela pra cima de mim - pra quem gosta de beijos, dar de frango assado é a melhor posição. Enquanto ela metia, nos beijávamos. Gozei rapidinho, ela percebeu, mas estava gostando de meter e continuou mesmo depois - fica incômodo dar após o gozo, mas eu deixei ela ter o prazer que quisesse, ela merecia! Foi um tesão. Foi incrível.